23 agosto 2014

Heavy Nation traz especial com músicos suicídas

Por Julio Feriato 

Pegando o gancho dos recentes suicídios do ator americano Robin Williams, e do comediante brasileiro Fausto do "Hermes e Renato", resolvemos fazer uma edição especial para prestar uma homenagem à alguns músicos do metal que também optaram por esse triste caminho. Foram ao todo dez bandas e você pode ouvir a edição ao acessar o site da Rádio UOL

Confira abaixo quem foram esses músicos que destacamos e também algumas curiosidades sobre eles.

William Tucker (1961 - 1999) tornou-se mais mais conhecido após excursionar com o Ministry na turnê do lp "The Mind Is a Terrible Thing to Taste", em 1989. Mas ele também já contribuiu com bandas como My Life With the Thrill Kill Kult, Pigface, Chemlab, e ganhou muito respeito pela critica como guitarrista dos álbuns solo de Chris Connelly. 

As circunstâncias de sua morte nunca foram bem esclarecidas, mas acredita-se que ele tenha tirado sua própria vida involuntariamente ao tomar um coquetel de pílulas para aliviar dores que sentia por causa de uma doença terminal. Ele morreu aos 38 anos de idade.

Ingo Schwichtenberg (1965 - 1995), também conhecido entre os mais íntimos como "The Smile", foi baterista e um dos fundadores do Helloween, sendo também o autor da ideia do mascote The Pumpkin (a abóbora) usado pela banda até hoje.


Após a gravação do álbum "Chameleon" (1993), Ingo começou a ter problemas de esquizofrenia e de depressão, desencadeados pela ingestão abusiva de bebidas alcoólicas e drogas, o que, segundo a banda, foi o fator responsável pelo seu suicídio.


Após deixar o grupo e ser substituído por Uli Kusch, abandonou também a medicação psiquiátrica. O seu estado de saúde agravou-se após morte repentina do seu pai, o que fez com que mergulhasse na sua tristeza e que as crises esquizofrênicas tornassem-se mais frequentes. Em Março de 1995, com 29 anos, pôs fim à própria vida atirando-se para debaixo das carruagens do metrô, na estação de Friedrichsberg, em Hamburgo. 



Jon Nödtveidt (1975 - 2006) foi guitarrista e vocalista da banda de black metal sueca Dissection, que foi fundada em 1989, e com ela gravou álbuns aclamados como "The Somberlain" (1993), "The Storm of the Light's Bane" (1995) e "Reinkaos" (2006). Em 1997, foi sentenciado a oito anos de prisão por ajudar a matar um homossexual argelino de 38 anos em Gotemburgo. Ele foi solto no outono de 2004.
 
Jon cometeu suicídio com um tiro na cabeça em agosto de 2006, quando ainda colhia os louvores com o álbum "Reinkaos". A polícia sueca achou o corpo em seu apartamento dia 16 de agosto ao lado de uma cópia do Liber Azerate. Segundo uma carta deixada por ele, o motivo do suicídio seria porque sentiu que tinha feito tudo o que pôde e isso era significativo para sua vida. De acordo com algumas pessoas que o conheciam, ele provavelmente planejou isso desde quando saiu da prisão. 


Tom Sedotschenko (1970 - 1999) foi vocalista da banda alemã de gothic metal EverEve nos álbuns "Seasons" (1996) e "Stormbirds" (1998). 

Infelizmente não há muitas informações sobre as circunstâncias de sua morte. Mas sabe-se que ele entrou em depressão profunda após ser demitido do EverEve devido a desavenças com alguns membros. Com seu desligamento, Tom foi substituído por Ben Richter, e com este o EverEve gravou o álbum "Regret". Nesse ínterim,  enquanto a banda ainda ensaiava para entrar em estúdio com o novo integrante, Tom deu cabo de sua própria vida, aos 28 anos. "Regret" foi lançado em setembro de 1999 e é considerado um dos melhores trabalhos da banda. 


Selim Lemouchi (1980 - 2014) era guitarrista e principal compositor da banda holandesa de heavy rock The Devil's Blood

Satanista assumido, formou o The Devil's Blood com sua irmã, a vocalista Farida Lemouchi, em 2006, e o primeiro álbum de estúdio foi lançado em setembro de 2009, intitulado "The Time of No Time Evermore".

A banda obteve uma ótima aceitação na Europa e lançou em 2011 "The Thousandfold Epicentre", que garantiu uma turnê ao lado do Behemoth pelos EUA. Infelizmente, mesmo com a boa repercussão que os álbuns estavam tendo, em janeiro de 2013 a banda anunciou seu fim pela sua página oficial no Facebook. Por motivos desconhecidos, Selim cometeu suicídio em março de 2014, aos 33 anos.



Twan Fleuren (1971 - 2011) foi baixista da banda holandesa Legion of the Damned. 

Twan juntou-se ao grupo em 1998 quando ainda se chamavam Occult. Mas em 2006, após seu filho recém-nascido ser hospitalizado, decidiu se desligar da banda alegando querer dedicar-se mais a família. Ele se matou em maio de 2011.


O baterista Erik Fleuren comentou o acontecido: “Sabíamos que o Twan tinha enfrentado tempos muito difíceis, mas certamente não esperávamos isso. Ele estava prestes a juntar-se a nós para alguns festivais e estávamos ansiosos por isso”. 



Kenny Hillary foi baixista do Quiet Riot no inicio dos anos noventa; mais precisamente entre 1991 e 1994, tendo gravado com a banda o álbum "Terrified", em 1993.

Infelizmente não encontrei NENHUMA informação sobre o músico, somente que ele cometeu suicídio em 1996. 


Se você tiver maiores informações sobre Kenny, peço que mande e-mail para heavynation@uol.com.br!



Marcel Jacob (1964 - 2009) foi baixista do Talisman, banda sueca de hard rock capitaneada pelo cantor Jeff Scott Soto. 

Antes do Talisman, Jacob ficou conhecido por ter formado junto com o guitarrista Yngwie Malmsteen o Rising Force, e, anos mais tarde, ele também faria parte de uma das primeiras formações do Europe, quando ainda se chamavam Force.

Em 1989 juntou forças com Jeff Scott Soto formando o Talisman. Com essa banda ele permaneceu até ser encontrado morto em sua casa na cidade de Estocolmo, Suécia, em julho de 2009. Ele tinha 45 anos de idade.

Zema Paes foi o baterista que gravou o álbum "Sonho Maníaco", da banda paulistana Korzus, em 1987. Ele se matou em sua casa naquele mesmo ano.

Algumas histórias sobre a casa do baterista ser mal assombrada surgiram após sua morte. O baixista Dick Siebert, que também morou na residência, relatou que escutava a bateria de Zema tocando sozinha durante a noite... 


Em entrevista ao Heavy Nation, o vocalista Marcello Pompeu revelou que a negatividade das letras de "Sonho Maníaco" poderiam ter influenciado o músico a cometer tal ato – existe uma faixa intitulada "Suicídio". Por causa disso, foi decidido pelos membros que eles nunca mais tocariam faixas desse álbum em seus shows. 



Não se engane pelo bonito sorriso do carinha aí ao lado. Per Yngve Ohlin (1969 - 1991), mais conhecido como "Dead", foi vocalista da banda black metal Mayhem, e não batia muito bem da cabeça.

Dead era fanático por coisas mórbidas e dizia não pertencer a este mundo. Nos shows com o Mayhem, ele sempre carregava uma bolsa com um corvo morto e se cortava com cacos de vidro. "Eu gosto de sentir a essência da morte", dizia. Outra loucura do rapaz era sua mania de enterrar suas roupas para vesti-las depois.


Há quem diga que um dos motivos de sua excentricidade foi o fato de ter sofrido bullying quando criança. Em uma entrevista, seu irmão contou que aos 10 anos de idade, Dead chegou a ser dado como morto no hospital após sofrer sérias agressões na escola, e que ele teria ficado encantado com a morte após essa experiência.


Seu suicídio foi provocado por um tiro de espingarda na cabeça. Antes de se matar, ainda deixou um bilhete escrito "perdoe-me pelo sangue". O corpo foi encontrado por Euronymous (que anos mais tarde seria assassinado por Varg Vikernes, do Burzum), baixista do Mayhem, que ao invés de chamar a policia, tirou fotos do cadáver e usou uma delas como capa do cd ao vivo "The Dawn of the Black Hearts", de 1990.


Apoio:

https://www.facebook.com/METALMXMVS?fref=ts

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários ofensivos serão deletados!